RESENHA

"Boycott Morality" do Pregnant Felix (Grunge/Punk Rock)

Donte Montgomery

Click here for the original review in English

A mensagem anti-conformismo é adequada para o forte elemento punk no estilo do álbum. Faixas como "Better Wrong Than Incorrect" e "Hype Noises" ilustram isso com o seu alto teor energético e lirismo confrontacional. "Disquiet", "Mokusatsu" e "Pregnant Felix" inclinam-se mais para o metal alternativo. Eles trabalham com tempos mais lentos, linhas de baixo distorcidas e um foco groove que agrega uma gama de variedades ao estilo geral do álbum. Momentos melódicos também podem ser ouvidos com em "Lucky Days", uma música que queima lentamente e faz forte uso de tons limpos de guitarra para contrastar com a distorção do refrão. "Shiva’s Saliva" é um favorito do álbum, com suas cativantes melodias vocais e uma suave vibe geral. A guitarra com tonalidade limpa adicionada no final da música é um bom destaque para encerrar a música. 

 

Boycott Morality é certo de trazer sentimentos nostálgicos para os fãs de música que cresceram na explosão do rock alternativo dos anos 90. A produção crua, com uma mistura de tons de guitarra limpos e distorcidos e estilo punk melódico eram traços comuns da época. E o Pregnant Felix faz jus ao estilo. O álbum não dá uma guinada única no estilo, mas é um disco prazeroso que é um regresso moderno à todo tipo de alternativo clássico.

 

Pontuação: 3/5

 

Faixa Favorita: "Disquiet"

 

Faixas em Destaque: "Shiva's Saliva", "Mokusatsu", "7x Flavor"

O Pregnant Felix é uma criação do Denis Kandle, músico nascido no Brasil. Nascido no Rio de Janeiro e atualmente residindo em Milão, na Itália, Kandle originalmente formou a banda em 1993. Parte do material encontrado no álbum de estreia da banda, Boycott Morality, remonta à época. Com partes gravadas no Rio e em Milão, o processo que levou ao lançamento do álbum foi um trabalho de amor. 

 

Musicalmente, o disco soa como o período do seu material mais antigo. Há uma influência pesada de Nirvana, com o uso da dinâmica de som alto/suave e trabalho de guitarra cativante e punky, além do estilo de vocal áspero e rouco de Kandle. Alguma influência de metal alternativo pode ser ouvida nas primeiras faixas do álbum, como "Disquiet" e "Mokusatsu", que é uma reminiscência de um monte de material do Helmet.  

 

Um tema recorrente nas letras em Boycott Morality é ser fiel a você mesmo e de desafiar os que acham que você deve agir de outra forma. A capa do álbum funciona como uma metáfora para isso. A banda explica na sua página no Facebook:

 

“o cara está dividido sobre se permanece no armário ou se aceita e se torna quem ele quer ser (uma drag queen punk, no caso).  Daí o título do álbum, como que lhe dizendo:  Boycott Morality!, ouça sua voz interior, não se importe com os dedos apontados para você”

—    Da página do Pregnant Felix no Facebook